• icone telefone

    Telefone

    15 3373 - 3131

  • icone celular

    Celular

    11 97528-7087
    15 99701-6734

  • icone nextel

    Skype

  • icone email

    E-mail

    vendas@gramaspardim.com.br

fale conosco

Grama Coreana

Fotos da Grama Coreana (nome científico: Zoysia Tenuifolia)

grama coreana grama coreana grama coreana grama coreana grama coreana
DescriçãoCaracterísticas
Nome Cientifico:Zoysia Tenuifolia
Nomes Populares:Grama Coreana, Grama Japonesa, Grama Veludo ou Grama Mascarenha
País de origem:Ilhas Mascarenhas/Africa
Família de origem:Poaceae
Adaptação aos climas:Mediterrâneo, Subtropical, Tropical e Temperado
Altura máxima das folhas:de 10 à 15 cm
Luminosidade:Sol Pleno
Cor da Folhagem:Verde intenso
Tipo:Ornamental
Ciclo de vida:Perene (longo)

Conhecendo a Grama Coreana

A grama coreana (Zoysia Tenuifolia) também conhecida como grama japonesa, apesar do apelido tem sua origem das Ilhas Mascarenhas na África, possui como principais características: folhas macias, finas e estreitas, coloração verde vivo, seu enraizamento se da a partir dos estolões que são abundantes. É rizomatosa, não deixando visíveis os estolões no processo de poda, já que seus caules ficam no subsolo. Forma um gramado bem compacto, rasteiro e com aspecto semelhante à de um carpete.

Tem boa resistência á incidência solar, inclusive suportando a meia-sombra. Entretanto, esse tipo de grama não tolera frio extremo (geadas) e nem em contra partida, altas temperaturas (seca). Sua capacidade de adaptação é dada a diferentes tipos de solo, podendo entrar em estado de dormência próximo e durante o inverno, ao ser exposta a baixas temperaturas. Possibilita várias utilidades, desde relvados agropecuários, residenciais até o uso desportivo. Podendo ser usada em projetos paisagísticos e decorações exóticas.

Este tipo de grama comercialmente falando é a menos procurada e também a que apresenta maior custo. Sendo entregue e plantada em forma de tapetes, placas ou palhetes. Seu plantio não é muito recomendado em locais muito sombreados, sua resistência a pisoteio também não é grande e se não podada frequentemente, apresenta enrugamento no gramado, prejudicando sua aparência. Este tipo de grama apresenta um baixo ritmo de crescimento, sendo esse o principal fator para o uso em locais de menor trafego, como jardins e campos de golf.

Passeios e caminhadas de forma esporádicas não prejudicam o seu desenvolvimento. Após longo período sem poda, sua consistência também muda, deixando o gramado "fofo" e mais denso. Podendo evitar isso com podas regulares sempre que atingir 2 cm de altura, caso opte por não deixar o gramado ralo, sua regeneração se prolongará para 1 mês. De todos os tipos de grama, é a que mais necessita de cuidados, principalmente em relação à irrigação.

É raro quando a grama coreana consegue se desenvolver por si só quando deixada na natureza, pois necessita de boa fonte de água e nutrientes, o que acaba encarecendo sua aquisição e implantação, sendo considera um gramado nobre por conta de todos esses fatores. A vantagem de necessitar de mais cuidados, é que ela garante combater com eficiência todo e qualquer tipo de erva daninha que possa surgir. Além disso, é praticamente imune de doenças o que trás muitos benefícios ao produtor e também ao consumidor.

A manutenção da grama coreana tem suas peculiaridades, caso não podada, suas folhas podem alcançar de 10 a 15 cm de altura. Seu aparo é feito somente para manter o gramado nivelado, não devendo ser podada de forma muito rala. A grama coreana também requer adubação de qualidade ao longo do ano, devendo ser feita semestralmente no máximo, o ideal é de 4 em 4 meses. Se isso não proceder, a grama coreana pode morrer em pouquíssimo tempo ou apresentar sinais de seca em solos pobres de nutrientes, produzindo folhagem morta e diminuição da densidade de cobertura do gramado.

Seu plantio também exige certos cuidados no manuseio, por não ser uma grama muito espessa. É imprescindível a preparação do solo, aplicando herbicidas e veneno caso haja propagação de pragas e insetos.

Principais Indicações

  • Campos de golf, jardins ornamentais, gramados empresariais e áreas que não possuem trafego intenso.
  • Áreas semi-sombreadas e litorâneas, casas de campo, praia e jardins residências.
  • Projetos paisagismos, decorações exóticas, floricultura.
  • Muito indicada em regiões com climas amenos, principalmente no sudeste.
  • Utilizada para formação de gramadas a pleno sol.

Vantagens ao adquirir a Grama Bermudas

  • Muito resiste a pragas, salinidade, ervas daninha e doenças.
  • Quando bem cuidada, produz um gramado extremamente bonito e atraente.
  • Tem alto valor estético para o paisagismo.
  • Possui baixa necessidade hídrica, sendo tolerante a falta de água.
  • Seu crescimento é muito reduzido, o que diminui sua manutenção (poda).

Desvantagens ao adquirir a Grama Bermudas

  • Essa variedade de grama exige alto investimento para aquisição e implantação.
  • A grama coreana carece de solo fértil e adubação frequentemente. Deve ser podada regularmente, caso você não queira que mude sua aparência para um aspecto enrugado.
  • A grama coreana provém de uma boa concentração de nutrientes no solo que devem ser repostos com o trabalho de fertilização semestral.
  • Não suporta climas frios e só se desenvolve bem a pleno sol, o que exige regas regulares.
  • Também não tolera períodos de seca.
  • Pouco resistente ao pisoteio.

Cuidados ao cultivar a Grama Coreana em um Jardim

Por ser um tipo de grama rizomatosa, a multiplicação da grama coreana se dá principalmente através da divisão dos rizomas, é muito comum ser encontrada em forma de placas e plugs (mudas). Além disso, pode ser cultivada a partir de sementes, mas esse processo apesar de ser barato, se torna longo e cansativo. Seu método de cultivo mais comum é em placas, devendo ser estendidas em um solo anteriormente bem nivelado.

Se você tiver um pedaço de grama coreana, que ficou enrugado, espesso ou foi danificado, ele pode ser reutilizado e replantado.

Um de nossos clientes nos enviou essa foto. Mostrando a folhagem verde por cima uma camada de palha. Isso não quer dizer que a grama ficou "velha". É apenas algo natural que este tipo de grama faz. Quanto mais desuniforme o gramado cresce, mais rápido se formas as palhas.

Este cliente tinha uma área dessa grama danificada sob a árvore Tabebuia. Ao fazer um quintal aparentemente limpo e podado, a grama coreana foi se ajuntando em forma de pilha.

Observe o que aconteceu quando a grama danificada foi removida. O gramado se reestabeleceu, mudando completamente seu aspecto. É importante que seja advertido, que leva vários meses para que ela cresça de volta, mas o resultado final é compensador.

A grama coreana foi desenterrada, cortada e replantada em pequenos pedações de 5 em 5 polegadas. Nós recomendamos limpar o máximo da palha e enterrar a parte da raiz completamente sob a terra. Somente tufos de folhagem coreanos ficaram acima da superfície. Se não enterrar as raízes completamente, eles iriam secar antes de se reestabelecerem.

Aqui está o resultado final. A imagem mostra as fichas como eles cresceram juntos para formar uma cobertura do solo bonito. Demorou um verão para preencher. Certamente valeu a pena esperar.

Desenvolvimento da Grama Coreana

  • A grama coreana é uma espécie de capim.
  • A grama coreana produz um gramado aveludado. Ele vai crescendo muito lentamente e atingi uma altura média de 10 a 15 cm.
  • A grama coreana possui uma textura muito fina.
  • A grama coreana não é recomendada em áreas de estação fria, onde gramíneas é altamente invasiva e vai passando para outras plantações de seus vizinhos, criando grandes manchas mortas em seu gramado.
  • A grama coreana vira cor de palha em condições de seca severa.

Passo a passo de como plantar Grama Coreana

  • Antes de qualquer coisa, você tem que ter em mente que o solo onde pretende gramar precisar estar 100% preparado. Deixando-o livre de sujeiras, lixos, pedras, entulhos ou qualquer tipo de material que estiver residindo sobre ele.
  • O próximo passo se designa a adubação no solo, que antecipadamente deveria ter sido feito, caso contrário, recomendamos que se inicie esse processo com a ajuda de um engenheiro agrônomo.
  • Após ter estabelecido uma preparação no solo juntamente com a adubação, podemos dar continuidade com a execução. Vá manuseando os plugs(tapetes) de grama coreana e vá deixando-os uniformemente lado a lado. Se a dimensão da área for grande, utilize ferramentas de medição, como uma fita métrica, por exemplo, vá esticando de uma extremidade à outra. Procedendo assim você terá uma referencia impossibilitando o risco de uma das placas mudarem de direção.
  • É sempre válido ressaltar dos cuidados do manuseio, ainda mais por não ser uma grama com textura consistente. Só do simples fato, da ida do caminhão até a área do plantio as placas podem se quebrar, e se caso isso ocorra, não há motivos para se preocupar. Porque os tapetes quebrados servirão de preenchimento entre uma placa e outra, na cobertura do acabamento.
  • E por fim, é dado o inicio ao acabamento. Utilizando as placas quebradiças como rejunte semelhante ao de um piso na construção de uma casa, também procure jogar terra vegetal de qualidade (sem presença de erva daninha), para obter uma melhor retenção de água e por consequência uma rápida germinação como plantar grama coreana

Gostou desse artigo? Curta e compartilhe no seu Facebook

Conheça outros tipos de Gramas

  • gramas pardim - Escritório
  • KM 177, Raposo Tavares - Bairro do Pinhal
  • itapetininga / são paulo
  • vendas@gramaspardim.com.br
Logo Gramas Pardim

A Gramas Pardim atende em diversos estados do Brasil, principalmente nestas cidades e regiões de São Paulo.

Itapetininga - Campinas - Ribeirão Preto - Avaré - São Paulo - Sorocaba - Bragança Paulista - Pindamonhangaba - Itapecerica da Serra - Cotia - Idaiatuba - Araçatuba - Sarapuí - Tatuí - São Miguel Arcanjo - Rio Claro - Atibaia - Araraquara - Hortolândia - Itapevi - Americana - Presidente Prudente - Sumaré - Santos - Barueri - Limeira - Franca - Jundiaí - Bauru - Itaquaquecetuba - Piracicaba - São José do Rio Preto - São José dos Campos - Osasco - Santo André - Guarulhos - Itaquera - Diadema - Mauá - Carapicuíba - Mogi das Cruzes - São Vicente - Suzano - Guarujá